domingo, 3 de julho de 2011

Últimos conselhos antes de férias


CHEGARAM AS FÉRIAS!

Voltamos em Setembro. Até lá, releiam os panfletos da PC que temos neste blog, sobre incêndios! Vamos ver muitos por todo lado. Quem sabe podemos evitar que alguns comecem??? e quem sabe até podemos ajudar a apagar alguns???

Já agora, cuidado com o sol!

Abusa do protector, usa chapéu, evita a praia nas horas de maior calor e protege as crianças mais pequeninas. As roupas sintéticas e escuras defendem melhor a tua pele.

O Sol tem um efeito benéfico sobre o estado de espírito e é indispensável para certas funções corporais, como a síntese de vitamina D. Mas a exposição excessiva provoca o envelhecimento precoce da pele. Além disso, pode ser responsável pelo aparecimento de lesões cancerosas.

Evita-o durante as horas mais quentes do dia, entre as 11 e as 17, e aplica frequentemente protector solar.

Conhece o teu tipo de pele (fotótipo) para determinar o tempo máximo de exposição solar e o índice de protecção necessário.

Até aos 6 meses, aconselha os teus pais, familiares e vizinhos para não levarem os bebés à praia e, até um ano, evitar a sua exposição directa ao Sol. Protege as crianças com creme solar de índice elevado, t-shirt e boné.

Só nos resta uma última observação:

DIVERTE-TE E DESCANSA MUITO!

ATÉ SETEMBRO!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

RISCO ELEVADO DE INCÊNDIOS



Quinze concelhos de Portugal continental estão hoje com risco elevado de incêndio, o terceiro mais grave de uma escala de cinco, segundo o Instituto de Meteorologia (IM).
Os distritos de Viana do Castelo, Porto, Coimbra, Castelo Branco e Faro têm dois concelhos com alerta elevado, Santarém três e Portalegre e Aveiro, um.
O risco de incêndio determinado pelo IM engloba cinco níveis, variando entre "reduzido" e "máximo”.
O seu cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00, na temperatura do ar, na humidade relativa, na velocidade do vento e na quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.
De acordo com a informação disponibilizada pelo site da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) no domingo registaram-se 88 incêndios florestais, os quais foram combatidos por 858 bombeiros, apoiados por 229 veículos.
Onze distritos de Portugal continental, sobretudo do interior, estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes, acompanhados por trovoadas, de acordo com o Instituto de Meteorologia (IM).



Lusa/ SOL

terça-feira, 31 de maio de 2011

Visita a Serralves
























No dia 19 de Maio fomos a Serralves visitar a exposição “Cidades”, onde está exposto o nosso projecto. Foi muito divertido andar de autocarro e a pé pela cidade do Porto. Depois de visitarmos a exposição, e nos divertirmos muito a inspeccionar cada projecto, cada um mais extravagante que o anterior, fomos até aos jardins, onde degustámos um gelado e tirámos fotografias.

Foi uma tarde diferente, que pretendemos repetir.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Previsão de trovoada e aguaceiros fortes


A Autoridade Nacional de Protecção Civil colocou, terça-feira, sob alerta azul todos os distritos de Portugal continental devido à previsível ocorrência de aguaceiros fortes e trovoadas.

Segundo Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), esta situação pode provocar os seguintes efeitos: piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, possibilidade de inundação e inundações de estruturas urbanas subterrâneas.

O alerta azul é o segundo menos grave de uma escala de cinco.

O Instituto de Meteorologia (IM) prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, aguaceiros, por vezes fortes, que poderão ser de granizo, condições favoráveis à ocorrência de trovoada e pequena descida da temperatura máxima, em especial na região Centro.

No arquipélago da Madeira, o IM prevê períodos de céu muito nublado e aguaceiros.

Para os Açores, o IM prevê períodos de céu muito nublado para o grupo ocidental e para os grupos central e oriental estão previstos períodos de céu muito nublado com abertas e aguaceiros fracos e pouco frequentes durante a madrugada e início da manhã.

in Jornal de Notícias, 17 de Maio 2011

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Incêndio na Escola


No dia 28 de Abril, pelas 16 horas, por trás da última fila das salas modulares, na zona ajardinada, deu-se um incêndio de baixa dimensão.

Pontos negativos a registar:
- o lixo, folhagem seca, e falta de jardinagem e de vigilância no espaço que pegou fogo;
- o incêndio não teve causas naturais mas foi ateado por um grupo de alunos já identificados;
- os alunos que estavam na escola no momento do incêndio não seguiram o Plano de Evacuação, mas foram atraídos pela curiosidade para o local do incêndio, gerando a confusão e até o pânico!


Pontos positivos a registar:
- detecção imediata do foco de incêndio, tendo evitado que alastrasse às salas modulares;
- a colaboração dos professores, funcionários e alguns alunos no ataque ao incêndio com baldes cheios de água e extintores;
- a atempada intervenção dos bombeiros com um carro pequeno, adequado ao espaço em questão.


Sugestões do Clube da Protecção Civil:
- urgente limpeza da área ajardinada circundante à escola;
- revisão, pela totalidade das turmas, do plano de evacuação da escola;
- relembrar o Regulamento Interno, onde constam as regras de comportamento dignas de um cidadão e respeito pela conservação dos espaços de lazer comuns a toda a comunidade educativa.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Portugal não está preparado para sismos

Se acontecer um terramoto, os habitantes da costa sul e da costa ocidental até Lisboa terão cerca de 15 minutos para se por a salvo! A estimativa que é apresentada nesta peça só peca por ser escassa, a acontecer em plena hora de trabalho só em Lisboa serão pelo menos 200 mil! Quanto aos edificios, está na hora de chamar todos os engenheiros e fiscais de obras à responsabilidade e preparar as populações para o descalabro que está a chegar

quinta-feira, 17 de março de 2011

Ainda o Japão...

quando o país mais bem preparado do mundo para enfrentar um sismo se encontra assim....

http://www.boston.com/bigpicture/2011/03/massive_earthquake_hits_japan.html

Tsunami no Japão 12/03/2011 - Tragédia já é considerada a maior da história




Um tsunami (em japonês: 津波, lit. "Onda de porto") ou maremoto (do latim: mare, mar + motus, movimento) é uma série das ondas de água causada pelo deslocamento de um grande volume de um corpo de água, como um oceano ou um grande lago. Tsunamis são uma ocorrência frequente no Japão; aproximadamente 195 eventos desse tipo foram registrados.[1] Devido aos imensos volumes de água e energia envolvidos, tsunamis podem devastar regiões costeiras. Acidentes podem ocorrer de forma elevada, visto que as ondas se movem mais rapidamente do que os seres humanos.

Terremotos, erupções vulcânicas e outras explosões submarinas (detonações de artefatos nucleares no mar), deslizamentos de terra e outros movimentos de massa, impactos bólidos, e outros distúrbios acima ou abaixo da água têm o potencial para gerar um tsunami.

Mundo - Consequências das explosões na central nuclear no Japão - RTP Noticias, Vídeo

Mundo - Consequências das explosões na central nuclear no Japão - RTP Noticias, Vídeo

Após o terremoto que aconteceu no Japão, parece que a série de problemas não tem mais fim, é um atrás do outro. O principal deles que agora está sendo muito discutido em todos os telejornais e jornais impressos é o caso da usina nuclear de Fukushima, a mais próxima ao epicentro.
De acordo com o G1, sem eletricidade, houve um desligamento do sistema de refrigeração, e técnicos tentavam conter a pressão do vapor que se acumulava. Foi decretada uma zona de exclusão num raio de dez quilômetros de uma das usinas, e 50 mil moradores retirados da região.
As autoridades aconselharam a evitar água da torneira que pode ser contaminada por radioatividade. O conselho está sendo seguido até em Tóquio, a mais de 300 quilômetros da usina.
Consequências
Duas explosões na central nuclear de Fukushima alimentaram nesta segunda-feira o temor de um desastre atômico. Se esse desastre acontecer, literalmente será a destruição do Japão.
O Jornal de Santa Catarina explica que as explosões desta segunda-feira no reator número 3 de Fukushima 1 deixaram 11 feridos, mas o edifício e o reator não foram danificados, segundo a Agência de Segurança Nuclear do Japão. Uma explosão foi registrada no sábado no reator número 1, matando um técnico e deixando 11 feridos.

O que fazer perante um sismo


Quando ocorrer um sismo, mantenha a CALMA mas conte com a ocorrência de possíveis réplicas. O que deve fazer:

· Não acenda fósforos nem isqueiros, pois pode haver fugas de gás.

· Corte imediatamente o gás, a electricidade e a água.

· Observe se a sua casa sofreu danos graves. Saia imediatamente se não for segura. Nunca utilize os elevadores.

· Cuidado com vidros partidos ou cabos de electricidade. Não toque em objectos metálicos que estejam em contacto com fios eléctricos.

· Evite ferimentos protegendo-se com roupa adequada.

· Observe se há pequenos incêndios e extinga-os.

· Limpe urgentemente o derrame de tintas, pesticidas e outras substâncias perigosas e inflamáveis.

· Afaste-se das praias. Depois de um sismo pode ocorrer um tsunami (onda gigante).

· Solte os animais, eles tratam de si próprios.

· Se estiver na rua, não vá para casa.

· Se houver feridos, ajude-os, se souber. Mas cuidado, não remova feridos com fracturas, a não ser que haja perigo de incêndio, inundação ou derrocada. Peça ajuda.

· Ligue o rádio e fique atento às instruções difundidas.

· Não utilize o telefone, excepto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios).


TENHA EM LOCAL ACESSÍVEL OS NÚMEROS DE TELEFONE DOS SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA

Sismos

AUTOPROTECÇÃO

O sismo é um fenómeno natural, resultante de uma vibração mais ou menos violenta da crosta terrestre. Apesar de não se poder impedir ou prever os seus efeitos podem ser minimizados com comportamentos adequados. Manter a calma e saber agir pode marcar a diferença.

PREPARE A SUA CASA

· Liberte as saídas e os corredores de móveis e outros objectos.

· Fixe as estantes ou móveis pesados, as garrafas de gás, os vasos e floreiras às paredes de sua casa.

· Coloque os objectos mais pesados nas prateleiras mais baixas das estantes.

· Não localize as camas perto de janelas ou debaixo de candeeiros. Cuidado com os vidros!

· Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá-lo e faça a revisão periódica.

PLANO DE PROTECÇÃO

EM CASA OU NUM EDIFÍCIO

Locais mais SEGUROS

· Vãos de portas, de preferência em paredes-mestras.

· Cantos das salas.

· Debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes.

Locais mais PERIGOSOS

· Elevadores.

· Junto a janelas, espelhos e chaminés.

· No meio das salas.

· Saídas.

Tenha sempre à mão um estojo de emergência

· Rádio a pilhas.

· Lanterna a pilhas.

· Pilhas de reserva.

· Estojo de primeiros socorros.

· Medicamentos essenciais.

· Agasalhos.

Tenha sempre armazenados água e alimentos enlatados para 2 ou 3 dias.

Durante

Mantenha a CALMA!

· Se estiver na rua mantenha-se afastado dos edifícios altos, postes de electricidade e outros objectos que possam cair. Dirija-se para um local aberto.

· Se for a conduzir pare o veículo, longe de edifícios, muros, encostas, postes e cabos de alta tensão, e permaneça dentro dele.

Terramoto no Japão


No passado dia 11 de Março, este país sofreu o Maior sismo da sua história – 8.9 na escala de Richter. Seguido por um tsunami que matou cerca de 9000 pessoas e 8606 desaparecidos de acordo com os últimos dados. De acordo com a imprensa japonesa, que cita os serviços de protecção civil, mais de 100 mil casas ficaram destruídas. O número de feridos chega a 2 285. O chefe da polícia afirmou estar certo de que o número de vítimas iria ultrapassar as 10 000 só na região, onde se localiza a cidade de Sendai.

Os trabalhos de recuperação de corpos e de limpeza estão a ser dificultados devido ao racionamento de energia que faz com que haja pouco combustível. Na sequência do tsunami, e do terramoto que o originou, a central nuclear de Fukushima foi afectada e os níveis de radioactividade estão muito altos. As autoridades tentam de tudo para conseguir travar o sobreaquecimento que leva à emissão de materiais radioactivos para a atmosfera.

quinta-feira, 10 de março de 2011

E aqui estão as colagens...


Identificámos alguns espaços:

CRE / BE




WC masculino


WC feminino




Sala de TIC



Sala de Educação Especial




Sala da Matemática


A NOSSA "CIDADE"

Ontem, quarta-feira, dia sem aulas, cá estavamos nós a decorar/embelezar a nossa "cidade"!


O Clube, juntamente com as professoras Maria José Monteiro e Cláudia Francesco, em parceria com Serralves num projecto comum, dedicou-se a pinturas e colagens.


Aqui ficam algumas imagens:












quinta-feira, 3 de março de 2011


O Dia da Protecção Civil tem como principal objectivo destacar a importância dos cidadãos e a sua intervenção conjunta com outros agentes de diversas áreas sociais, em prol da segurança e protecção colectiva. Esta celebração anual pretende homenagear todos aqueles que se empenham na protecção e socorro de pessoas e bens.

A Protecção Civil no AVERT


Nos passados dias 17 e 25 de Fevereiro a Protecção Civil foi convidada a visitar os vários estabelecimentos de ensino do AVERT, no sentido de assistir aos exercícios de evacuação em cada escola e jardim-de-infância. Posteriormente, o senhor Comandante José Fernando Alves e três técnicos da PC de Gondomar, levaram a efeito acções de sensibilização junto de todos os alunos, docentes e não-docentes.
Deixamos aqui algumas fotografias deste evento, para recordar...

EB1 S.Caetano nº1


JI Alto Soutelo


EB1 Cabanas

EB1 Cabanas

EB1 Alto Soutelo

EB1 Alto Soutelo

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Evacuação de uma escola em situação de emergência



Vê este vídeo com atenção e prepara-te para o exercício de evacuação que vamos fazer na nossa escola!

Mau tempo mata homem em Rio Tinto

O mau tempo que ontem se fez sentir de norte a sul do País, com chuva e ventos fortes, provocou cortes de estradas, quedas de árvores e danos em habitações e viaturas. O acidente mais grave aconteceu na zona industrial do Porto, onde uma árvore caiu em cima de um carro, matando o condutor.
A protecção civil elevou o estado de alerta para laranja, o segundo mais grave, temendo ondas de oito a dez metros.
No Porto, a vítima do mau tempo foi Custódio Martins Rodrigues, de 71 anos, que residia em Baguim do Monte, Rio Tinto. A árvore atingiu o seu carro na rua Delfim Ferreira, quando dirigia a carrinha da empresa da qual era sócio, a Maquitubos. A árvore de grandes dimensões esmagou o tejadilho do carro, tendo-lhe causado morte imediata.
"As tempestades causam estes acidentes. As árvores aparentam estar em condições, mas estão podres", disse ao CM o chefe Morais, dos Sapadores do Porto. A situação não surpreendeu os moradores. Odete Augusto disse que já tinha alertado, mas "ninguém ligou".

Correio da Manhã - O que está a provocar este mau tempo?
Manuel Costa Alves - Estamos a ser afectados por uma massa de ar muito instável, que evoluiu durante vários dias no Atlântico.
- Como se explica a ocorrência de tanta trovoada?
- A massa de ar quente vinda do oceano encontrou o frio polar. Os movimentos ascendentes do ar quente levam à formação de nuvens em altitude. Temos nuvens de sete e oito quilómetros de espessura, com muita instabilidade. A fricção das gotas de água com as partículas de gelo nas nuvens provoca a trovoada.
- O mau tempo é para continuar?
- Pelas previsões do Instituto de Meteorologia vamos ter chuva pelo menos até ao fim-de-semana. Nessa altura já deve melhorar.

In Correio da Manhã, 17 Fevereiro 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011


A costa ocidental portuguesa está sob aviso vermelho. A previsão de ondas que podem atingir os dez metros levaram o Instituto de Meteorologia (IM) a accionar este aviso que representa uma situação meteorológica de risco extremo.

O aviso vermelho do IM representa uma "situação meteorológica de risco extremo" e é válido até às 15h00 de quinta-feira.
A costa ocidental deverá ser afectada por "ondas de noroeste com cinco a sete metros, aumentando para sete a dez metros".
A Madeira está sobre aviso laranja e os Açores sobre aviso amarelo. No arquipélago da Madeira o instituto prevê ondas de cinco a sete metros. Também nos Açores estão previstas ondas até sete metros. Os avisos são válidos, igualmente, até às 15h00 de quinta-feira.

Por fim, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra e Castelo Branco estão em alerta amarelo devido a rajadas até 100 km/h.